sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

 Estado de Guerra Fria na Europa  A nova ordem geopolítica Mundial  Estado Islâmico

São temas totalmente complexos, mas que merece atenção pelo simples fato de interferir no cenário global nos dia de hoje.

Sabe-se que após a segunda guerra mundial as duas grandes potências vencedoras Os Estados Unidos (Capitalista) e União Soviética (socialista) iniciaram uma disputa hegemônica, politica e econômica, esse período ficou conhecida como Guerra Fria marcada pela bipolarização do poder entre essas duas potências, pois defendiam ideias antagônicas e por isso ambos tentavam aumentas suas zonas de influência pelo mundo, mas tentando conter a da outra.

As duas superpotências entraram em uma acirrada disputa armamentista principalmente a nuclear, porém não houve conflito direto já que as duas tinham bombas com auto poder de destruição que resultaria no fim da humanidade.

Com o intuito de aumentar sua zona de influência tanto estratégica como geopolítica nos moldes socialistas a União Soviética invadiu o Afeganistão. Para conter a expansão do Socialismo os Estados Unidos (EUA) financiou grupos fundamentalistas Islâmicos que também eram contra a invasão da Soviética.

A União Soviética fez grandes investimentos bélicos mesmo assim foi impossível vencer os fundamentais islâmicos financiados pelos EUA tendo que retirar suas tropas do Afeganistão o que acabou resultando no enfraquecimento de seu poder influenciando mais tarde no declínio e extinção da União Soviética.

Esse financiamento em armas e treinamentos militares para combater a expansão Soviética possibilitou o crescimento desses grupos Fundamentalistas o que nos dias de hoje são grupos extremamente radicais e que estão preocupando e desafiando seu antigo financiador os próprios Estados Unidos.

.  Ao final da Guerra fria se inicia uma nova ordem geopolítica que possibilitou a grande potência vencedora a disseminar seu modelo capitalista pelo mundo. Temporariamente foi a maior potência econômica, porém ainda continua imbatível no poder militar.

Muitos afirmam que a Guerra Fria não acabou e que a situação na Ucrânia e as intervenções americanas e russas remontam esse período, porém a Guerra Fria foi marcada por um conflito ideológico e o quê se vê nos dias de hoje se trata de conflitos estratégicos, pois o Estados Unidos vêm tentando reduzir a influência da Rússia na Europa, afim de se auto promover com a expansão de seus interesses econômicos.
A Ucrânia por fazer parte da eurásia que estabelece em seu território área econômica,  militar e petróleo, e por este fato se torna uma porta de entrada e de saída, para a fim de resolver as questões geopolíticas e econômicas dos Estados Unidos e da Rússia, e por isso há um conflito entre ambos.

E para comprovar que os resquícios da Guerra Fria chegaram ao fim:
Estados Unidos e Cuba – Recentemente a aproximação de Cuba e Estados Unidos têm ganhado destaques nos jornais do mundo todo, sendo considerado como um fato histórico. Para entender essa aproximação entre Cuba e Estados Unidos e porque está se tornando um fato histórico, é preciso voltar há Guerra Fria. Cuba foi a ultima nação a se tornar independente no continente Americano durante o processo de formação de seu estado independente, os Estados Unidos com seus interesses se aproximou criando laços políticos que garantissem seus interesses.

Após a independência de Cuba, a influência dos Estados Unidos permitiu a entrada de muitas empresas, porém contribuiu para que Cuba se tornasse submissos ao próprio Estados Unidos, o que resultou no enfraquecimento do poder Cubano, o que ocasionou um regime ditatorial apoiado pelos Estados Unidos, durante o regime ditatorial houve inúmeros problemas sociais, o que permitiu a insatisfação da maioria da população Cubana, o que permitiu grupos guerrilheiros revoltados contra o regime a iniciar uma guerra civil para tomar o poder o que acabou conseguindo. Sabe-se que durante esse período Cuba estava sobre influencias sobre o Estados Unidos, e estavam submetidos ao período de guerra fria, conflito ideológico em que as duas potencias (EUA, URSS), buscavam zonas de influências, após a queda do regime ditatorial, instaurou-se um Governo que defendia reformas agrárias, o que era propostas antagônicas do EUA, mas formidável para URSS, o que permitiu aproximação desse bloco, por conta dessa aproximação de Cuba com o socialismo o EUA rompeu as ligações diplomáticas mesmo com o declínio da URSS, Cuba ainda era uma nação socialista, como hoje ainda é, devido aos embargos dos EUA, Cuba não evoluiu em muitas áreas, porém com essa reaproximação e a retomada das ligações diplomáticas de Cuba com EUA, pode significar grande mudanças positivas para Cuba, e também para os EUA, o que se conclui que não há mais indícios de guerra fria.

Alunas: Amanda Fortuna e Jessiane Moura

Referencias: O mundo atual